Erro Médico

Mulher com endometriose diz ter tido ovário errado retirado em cirurgia; Santa Casa nega erro médico

Segundo a paciente, que tem endometriose, exames mostraram que o ovário esquerdo estava comprometido. Hospital diz que procedimento foi realizado de acordo com o encaminhamento médico.


Uma paciente está acusando a Santa Casa de Sorocaba (SP) de erro médico. Ela alega que foi operada para a retirada de um dos ovários, mas que o médico que realizou o procedimento retirou o órgão errado.

A mulher, que preferiu ter a identidade preservada, descobriu em 2015 que tem endometriose, uma doença ginecológica que atinge entre sete e 10 milhões de mulheres no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Endometriose.

"Eu sinto muita dor para caminhar, tenho dor na cintura quando vou ao banheiro, parece que minha bexiga está muito pesada. Uma cólica muito forte que eu sinto estourando dentro da minha barriga", conta.

Na última crise, ela sentiu tanta dor que não conseguiu trabalhar e procurou ajuda médica. A mulher foi três dias seguidos a unidades de saúde em Sorocaba.

"No dia 3 (de fevereiro) eu passei muito mal no trabalho. Fui para o pronto-socorro da zona leste. No dia 4, eu fui também, porque estava com dor ainda. No dia 5, eu acordei melhor e falei 'agora eu vou trabalhar'. Eu fui trabalhar e pedi socorro para os meus patrões. Eu falei 'eu não estou aguentando'. Aí ele falou 'vai até a UPA do Éden'. Aí eu fui e lá a médica fez vários exames", explica.

Os exames mostraram que, por conta da endometriose, o ovário esquerdo da paciente estava comprometido com cistos e quase 40 vezes maior que o normal. Já o direito estava normal.
A mulher foi internada na Santa Casa de Sorocaba, mas as dores continuaram. Um médico disse que ela teria que passar por cirurgia.

A paciente, que tem 27 anos e fazia tratamento para engravidar do segundo filho, foi para o centro cirúrgico. Durante o procedimento, o médico decidiu retirar o ovário. O ovário direito foi retirado, mas o esquerdo, que causava as dores, permaneceu no corpo.

"Voltei para o quarto, meu marido chegou perto de mim e falou: 'amor, fica tranquila, porque agora a gente vai conseguir ter filho'. Eu falei: 'por que?' 'Porque o médico tirou o ovário direito'. Aí eu fiquei muito nervosa e falei para ele: 'pelo amor de Deus, como tirou o ovário direito? Eu falei que era o esquerdo que estava com problema. Como que ele tirou? Ele não pediu autorização'. Ele me falou: 'eu cheguei e ele já tinha feito'. Ninguém da parte médica, nem o médico voltou depois da cirurgia. Não vi a cara de nenhum médico".


Ela conta ainda que só viu o médico no dia da cirurgia, além do profissional que assinou a alta. "Eu me vi perdida, porque daí eu comecei a sangrar, continuei com dor e ninguém acreditava em mim lá dentro, porque eles acharam que 'fez a cirurgia, está melhor'. E eu não melhorei, até hoje não estou melhor. Estou deitada em uma cama, porque estou com dor."

Assim que soube do erro, a mulher passou por outro ultrassom e uma ressonância magnética, que confirmaram a presença do ovário esquerdo no corpo.

"Eu não tenho palavras para expressar a tristeza e tudo que eu sinto referente àquelas pessoas que estão lá para cuidar de doentes e que não deram a atenção que deveriam dar."

A mulher teve acesso ao prontuário com o histórico dos atendimentos. Ela acusa o médico de erro na cirurgia e procurou um advogado.

"Nós ingressamos no Judiciário com a ação de indenização por danos morais, por danos estéticos e com um pedido de tutela antecipada para que ela possa fazer a fertilização in vitro, porque isso tem um custo altíssimo e o único meio para que ela possa engravidar hoje por conta desse ovário doente é a fertilização in vitro", explica Felipe Camargo, advogado da paciente.

Em nota, a direção da Santa Casa de Sorocaba informou que a paciente tinha conhecimento dos problemas existentes nos dois ovários, sendo um crônico e outro agudo, e que o procedimento realizado ocorreu de acordo com o encaminhamento médico.

Disse ainda que não pode detalhar os problemas de saúda da mulher em razão do dever do sigilo médico existente na relação médico/paciente.
Como o caso já está na Justiça, a Santa Casa ressaltou que vai comprovar que os procedimentos foram realizados corretamente. A Santa Casa confirmou que o médico continua trabalhando no hospital.

O Conselho Regional de Medicina (CRM) informou que não recebeu reclamação sobre o caso e que, se isso acontecer, poderá abrir sindicância para apurar indícios de má conduta profissional.



Fonte:G1
Mulher com endometriose diz ter tido ovário errado retirado em cirurgia; Santa Casa nega erro médico Reviewed by Fernando Mendes on março 27, 2019 Rating: 5
Todos os Direitos Reservados - Erro Médico 2021 ©

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.