Erro Médico

Médico preso comandava empresa investigada na Operação Lama Cirúrgica

Rodrigo Souza Soares é apontado como chefe da organização criminosa investigada pela polícia. Ele foi detido nesta quarta junto com o também médico Marcos Robson de Cassia Alves.

Rodrigo foi preso na manhã desta quarta-feira, na casa dele, em Jardim da Penha
O médico Rodrigo Souza Soares, preso nesta quarta-feira (28) durante mais uma etapa da operação Lama Cirúrgica, era quem comandava a empresa Golden Hospitalar, investigada por reutilizar e vender materiais e insumos cirúrgicos que deveriam ser descartados.

De acordo com as investigações Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc), Rodrigo seria o chefe da organização criminosa responsável pela prática criminosa. Ele foi detido junto com o também médico Marcos Robson de Cassia Alves, que, segundo a polícia, também integra a quadrilha.

De acordo com as investigações, Rodrigo era sócio de Gustavo Deriz Chagas e Marcos Roberto Krohling Stein, presos na primeira fase da Operação Lama Cirúrgica. No entanto, na prática, era Rodrigo quem comandava a empresa e também era responsável pelas decisões.

Vários arquivos de conversas em aparelhos celulares dos envolvidos foram obtidos pelo Nuroc, por meio de uma autorização judicial. Em um grupo de aplicativo de mensagens, foram encontradas conversas sobre a execução da fraude.

Investigação
Dois médicos e dois empresários foram presos durante as investigações da operação Lama Cirúrgica
A investigação teve início em outubro do ano passado, após denúncias anônimas informando que materiais hospitalares que deveriam ser descartados eram reprocessados e reutilizados em cirurgias ortopédicas. O alvo da investigação é a empresa Golden Hospitalar. 

Entre os documentos apreendidos pelo Nuroc estão dois contratos, que comprovam que Rodrigo investiu R$ 220 mil na abertura da empresa, o que corresponde, em documento, ao valor total do capital da Golden.

O cirurgião ortopedista Marcos Robson de Cassia Alves, também detido nesta quarta-feira, foi apontado como o responsável por receber o dinheiro para utilizar, em suas operações, o material reutilizado de forma irregular.

Os dois suspeitos já haviam prestado depoimento em outras fases da operação. De acordo com informações do Nuroc, nos depoimentos, Rodrigo preferiu se manter em silêncio. Já Marcos omitiu informações, chegando a negar participação no esquema. Os dois foram presos preventivamente por formação de organização criminosa, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, estelionato e adulteração de produto destinado a fins medicinais.

As investigações do caso continuam e o Nuroc ainda apura a participação de hospitais privados, distribuidoras de produtos hospitalares da Grande Vitória e profissionais da área da saúde, incluindo médicos, no esquema fraudulento.



Fonte: Folha Vitória
Médico preso comandava empresa investigada na Operação Lama Cirúrgica Reviewed by Rafael Alfaro on março 01, 2018 Rating: 5
Todos os Direitos Reservados - Erro Médico 2021 ©

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.